Passiflora quadrangularis

Passiflora quadrangularis

Código Vaso Diam Altura Preço Obs                                              
03.00026 14   0,80 / 1,00 m

0,00 €

 

Passiflora quadrangularis

_______________________________________________

Nome popular: Flor da Paixão, Maracujá Açú

Nome científico: Passiflora quadrangularis

Nome Indígena: Maracujá Açú; Maracujá vem do Tupi-guarani e significa “comida na cuia” por causa da forma do fruto e os adjectivo para a espécie significa Açú – “grande”.

Sinonímia:

Família: Passifloraceae

Género: Passiflora

Tipo de Planta:  Perene

Origem: É endémica da floresta Amazónica, Brasil.

  

 

Descrição: São trepadeiras lenhosas e robustas de 5 a 10 metros de comprimento com talos basais lenhosos de cor castanha acinzentado, com 3 a 6 cm de diâmetro, que tanto podem ser usadas como ornamentais, dada a sua bela floração, como pelos excelentes frutos comestíveis que produzem. Os ramos são glabros (sem pelos), semi-angulosos de cor verde-escuros com entre nós espaçados de 2 a 8,5 cm de distância com estipulas (formação laminar na base das folhas). A P. quadrangularis tem folhas simples, membranosas e com nervuras notórias, porém os seus ramos são quadriláteros e as flores tem pétalas brancas verticilos (tipo de estames masculinos não férteis) de cor vinácea esbranquiçada.

Ambiente: Trepadeira de crescimento rápido que vegeta bem em altitude, variando de 400 a 1.000 m acima do nível do mar. O solo deve ser profundo, húmido, com pH neutro (6,6), com constituição arenosa ou argilosa (solo vermelho). É preciso no mínimo 2 plantas para haver polinização cruzada e uma melhor frutificação. É preciso fazer uma parreira na horizontal com arames formando uma malha da 40 cm entre arames para sustentar a planta. As plantas iniciam a frutificação no 1º ano para a maioria das espécies.

Floração: Setembro a Dezembro. Frutificação de Outubro a Março.

Temperatura: Resiste a temperaturas de até 0º C.

Luz: Pode ser plantada a pleno sol, bem como na sombra em bosques com árvores grandes bem espaçadas, nesta situação demora mais para frutificar.

Rega: Irrigar a cada quinze dias nos primeiros 3 meses se faltar água. Aplicar cobertura morta em volta do pé para manter a humidade.

Adubação: Adubar com composto orgânico, (4litros/Pé) de Adubo Orgânico+ 20 gr de N-P-K 10-10-10 nos meses de Setembro a Outubro, distribuídos a 30 cm do caule.

Conselhos de plantação: Espaçamento entre plantas 4 x4 m. A parreira deve ter 6 mourões, distanciados a 2 m entre si e 3 metros entre os pares, com altura de 1,60 para facilitar a colheita dos frutos. Adicione à cova 400g de calcário, 1 kg de cinzas e 8 litros de matéria orgânica. Fazer apenas podas de formação e eliminar os rebentos que nascerem na base do caule, manejando os ramos num tutor e continuar, amarrando os ramos na parreira para não caírem. Tomar cuidado com lagartas de borboletas que causam sérios danos nas plantas.

Pormenor do fruto:

 

 


Contacto

Amélia Palmela Decorações em Plantas Ornamentais

Av. Mariano de Carvalho, 27
2900-487 SETÚBAL


Tel: 351 265239058


Free Web Counter    Free Counter

 

 

 

 

 

 

 


Centro de Jardinagem

Horário de Funcionamento:

Segunda a Sexta:

das 09,00 às 19,00h

Ao Sábado:

das 09,00 às 13,00h

Encerra para Almoço das 12,30 às 14,30h

Descanso Semanal ao Domingo

Coordenadas GPS
Lat:  N 38,52641º
Lon: W 8,89302º

 

Idris

O Sistema de Rega para as suas Floreiras

 

 

Veja o Video