Nespereira

Nespereira

Código Vaso PAP cm Altura cm Preço Obs                                              
10.00000 13A   50

2,90 €

 
10.00042 10L   180

7,57 €

 

Eryobotria japonica

A nêspera é a fruta da nespereira, árvore da família Rosaceae, que também é utilizada como uma planta ornamental. Esta família inclui mais de 2.000 espécies de plantas herbáceas, arbustos e árvores distribuídas pelas regiões temperadas de todo o mundo.As principais frutas na Europa, para além das roseiras, pertencem a esta família. A nespereira japonesa não deve ser confundida com a nespereira comum europeia (Mespilus Germânica), uma vez que ambas são popularmente conhecidas como nespereiras.

ORIGEM E VARIEDADES
Esta fruteira é chamada de Nespereira do Japão, para distingui-la da Nespereira Europeia, ainda que na realidade se trate de uma espécie originária do leste da China. De lá espalhou-se para o Japão, e dai para a Europa, no século XVIII, como uma árvore ornamental. No século XIX foi introduzida como fruteira em toda a área do Mediterrâneo, onde se adaptou bem às zonas de cultivo dos citrinos. Foi nos finais dos anos 60 e princípios de 70 que se começou a desenvolver o cultivo intensivo desta árvore, ao implantar-se as variedades e técnicas actualmente utilizadas. Hoje, é uma árvore que é amplamente cultivada em todo o mundo, tanto pelo seu valor ornamental, como pelos seus apreciados frutos. Os principais países produtores são na Ásia (Japão, China, Índia, Paquistão), nos países mediterrânicos (Espanha, Itália, França, Grécia, Israel, Turquia...) e nas zonas quentes da América (Califórnia e Florida, Argentina, Brasil e Venezuela).
A nespereira, foi introduzida em Espanha por marinheiros mercantes concretamente em Sagunto (Valência), à mais de dois mil anos, e de lá espalhou-se por todo o Levante e Sudeste da Península Ibérica, encontrando o melhor habitat para a sua propagação e desenvolvimento em áreas da costa mediterrânica, nomeadamente em Almuñecar (Granada) em Callosa d'En Sarria (Alicante), uma região onde as nêsperas desfrutam de Denominação de Origem e Málaga. 37% da produção espanhola é consumida na Europa, principalmente em Itália e apenas 7% vai para a indústria conserveira. Outros países produtores são o Japão, Brasil, Argélia e Índia. Nestes países é cultivada em larga escala desde tempos imemoriais. A nêspera alcança bons preços, especialmente nas fases iniciais das safras, mas requer um investimento significativo em recursos humanos, o que representa 66% dos custos totais. No entanto, as perspectivas de futuro da nêspera são boas, porque é uma fruta que cobre a diferença em termos de calendário de produção, entre as laranjas e as primeiras prunoídeas a aparecer. Existem actualmente dois grupos de cultivares: o japonês, que é caracterizada por poucas sementes, uma maturação precoce dos frutos e coloração mais clara, tanto da pele como da polpa, e os chineses, com algumas características opostas.

Existem numerosas variedades en cada país de cultivo. As mais comuns são:

Algéria argelina ou (Algar): São frutas periformes, de pele amarelo-alaranjado, polpa cremosa amarela e um agradável sabor agridoce. Normalmente, não apresentam defeitos da pele o que as torna num produto muito atraente. Constitui 95% da produção de Alicante e Almería também devido à sua maior precocidade.


Tanaka: Os frutos são redondos ou em forma de pêra, com pele de cor-de-laranja e polpa amarelo-alaranjada, muito doce e aromática. É das variedades mais tardias
Ambas as variedades são as mais difundidas em Espanha.


Golden Nuget: São frutos grandes de forma quase redondos, tonalidade da pele laranja escuro e polpa muito suculenta da mesma cor e com manchas castanhas que muitas vezes alteram a aparência do fruto. É a variedade mais precoce, mas a mais ácida, e juntamente com a variedade Magdall são cultivadas na região de Málaga e Granada.

Peluche: Estes frutos são espectaculares em tamanho, de forma alongada e contorcida, pele enrugada de cor amarelo pálido. A sua polpa é carnosa, suculenta e de sabor doce, mas um pouco insípidos. Esta variedade de recente aparição no mercado, é cada vez mais conhecida e consumida.

SUA MELHOR ÉPOCA
A nêspera é o primeiro fruto de 'caroço', que chega na Primavera aos mercados, podendo ser encontrada a partir de Abril ate Junho.

CARACTERÍSTICAS

Forma: É um fruto de forma ovóide ou globosa. O seu interior alberga de 2 a 4 sementes oblongas castanhas brilhantes que pode ocupar quase metade do volume do fruto.

Tamanho e Peso: É de cerca de 30 a 50 milímetros de comprimento e pesando entre 50 e 100 gramas, o consumo recomendado são de duas ou três peças, dependendo do tamanho. As nêsperas, são calibradas como quase todos os frutos, medindo o diâmetro da secção equatorial, mas aqui com a peculiaridade de estabelecer uma relação entre a letra G e seu tamanho. Os frutos em torno de 30-35 mm são disponíveis no mercado com uma bitola G. Os que excedam 35 milímetros a 45 milímetros são calibrados como GG (duplo-G) e os que passam de 45-50 milímetros tamanho GGG (Triple G). As nêsperas de Denominação de Origem são da categoria "Extra" e "Primeira" e a sua dimensão mínima é de 32 milímetros de diâmetro.

Cor: A pele é fina, suave e delicada, embora em algumas variedades, seja forte e dura, amarelo ou laranja e desprende-se facilmente ao ser arrancada a partir do pedúnculo. A polpa tende a ter uma cor amarelada ou esbranquiçada.

Sabor: A polpa é firme, sumarenta, compacta e com um agradável sabor, acidificada ou doce, nas boas variedades.


SELECCIONAR E ARMAZENAR

A escolha das nêsperas, devem cumprir as normas de qualidade básicas: ser toda saudável, livre de matérias estranhas visíveis e odor e / ou sabores incomuns, com a cor uniforme e não deve apresentar zonas brandas, ao fazer uma suave pressão com os dedos. As frutas devem ser escolhidas maduras e com a carne firme e bem colorida porque verde é indigesta.


A nêspera deve apresentar um desenvolvimento e um grau suficiente de maturação que lhe permita resistir à manipulação, transporte, embalagem e satisfazer as exigências comerciais estabelecidas para tal. Todos os materiais da colheita são protegidos, de modo a não causar contusões, à fricção ou choque, nas nêsperas e as caixas utilizadas para o transporte, tem almofadas de espuma de borracha para durante o transporte não serem danificadas.


Para antecipar a maturação das nêsperas, envolvem-se estas em folhas de papel de alumínio e colocam-se no congelador. No dia seguinte, os frutos estão prontos para comer. Quando maduros, devem ser consumido o mais rapidamente possível, mas no entanto podem ser armazenadas por mais algum tempo, numa zona menos fria do frigorífico.

 

Composição por 100 gramas da parte comestível

 

Calorias

46

 

Carboidratos (g)

10,6

 

Fibra (g)

10,2

 

Potássio (mg)

 250

 

Magnésio (mg)

11

 

Cálcio (mg)

30

 

Vitamina B1 (mg)

0,2

 

Beta-caroteno (provitamina A) (mcg)

18

mcg = microgramas

 

 

 

PROPIEDADES NUTRITIVAS

Os açúcares frutose e glicose são as substâncias mais abundantes depois da água e fornecem moderada ingestão calórica e o seu particular sabor doce. Em geral, o conteúdo vitamínico é muito baixo e destaca-se, ainda que de forma muito discreta, a provitamina A ou beta-caroteno e tiamina. Quanto aos minerais, a nêspera fornece quantidades significativas de magnésio e cálcio (de pior assimilação do que o leite ou outros alimentos ricos nesse mineral), embora o mineral mais abundante seja o potássio. Destaca-se pela sua riqueza em fibras, especialmente pectina e taninos, substâncias de acção adstringente e numerosas substancias aromáticas tais como ácidos orgânicos (cítrico, málico e tartárico) abundantes na sua polpa, e dos quais dependem diversas propriedades que lhes são atribuídas.


O Beta-caroteno é convertido em vitamina A no nosso organismo de acordo com as suas necessidades. Esta vitamina é essencial para a visão, para o bom estado da pele, cabelo, membranas mucosas, ossos e bom funcionamento do sistema imunológico, para alem de possuir ainda propriedades antioxidantes. O potássio é um mineral necessário para a geração e transmissão de impulsos nervosos e para a actividade muscular normal, está envolvido no balanço de água no interior e fora das células.


O ácido cítrico e málico têm acção desinfectante e alcalina na urina. O cítrico reforça ainda mais a acção da vitamina C.


Contacto

Amélia Palmela Decorações em Plantas Ornamentais

Av. Mariano de Carvalho, 27
2900-487 SETÚBAL


Tel: 351 265239058


Free Web Counter    Free Counter

 

 

 

 

 

 

 


Centro de Jardinagem

Horário de Funcionamento:

Segunda a Sexta:

das 09,00 às 19,00h

Ao Sábado:

das 09,00 às 13,00h

Encerra para Almoço das 12,30 às 14,30h

Descanso Semanal ao Domingo

Coordenadas GPS
Lat:  N 38,52641º
Lon: W 8,89302º

 

Idris

O Sistema de Rega para as suas Floreiras

 

 

Veja o Video